Prefeito de Candiba pede ‘desculpas’ por ter antecipado sua vacina, mas ratifica que ato foi para incentivar população que está “desacreditada”; assista

Reginaldo Prato, prefeito de Candiba (Foto: Reprodução TV Candiba)

Na manhã desta quarta-feira (20), o prefeito de Candiba, Reginaldo Martins Prato, se manifestou publicamente a respeito da polêmica envolvendo o fato dele ter furado a fila da vacinação da Covid-19, em desacordo ao que foi determinado pelo Ministério da Saúde.

Reginaldo se enquadra nos critérios de vacinação, pois ele tem 60 anos, é hipertenso e diabético, no entanto, ele estaria fora desta primeira fase, por não trabalhar na linha de frente no combate ao vírus e ter menos de 75 anos. De acordo com o Ministério da Saúde, ele teria que aguardar uma nova etapa da vacinação para ser imunizado.

No vídeo publicado na página da TV Candiba, o gestor alega que foi imunizado em um ato de demonstração de segurança, legitimidade e eficácia da vacina, como forma de incentivo para a população que está desacreditada. “A intenção foi apenas encorajar àqueles que ainda estão resistente e questionam a efetividade da vacina”, disse ele.

Apesar da argumentação em defesa do seu ato, que vem causando revolta e dividindo opiniões, Prado pediu desculpas pelo descumprimento da regra. “Eu estou aqui pedindo desculpas se houve falha da minha parte, mas dentro do meu pensamento, tenho certeza que não errei, pois fiz pensando no melhor para o nosso povo, em especial ao povo candibense, incentivando a todos a tomarem a vacina”, finalizou. [Clique aqui e assista]

Mais cedo, em contato com a nossa reportagem, a Secretária Municipal de Saúde já havia se manifestado no mesmo sentido.

Em Candiba, 14.368 habitantes estão esperançosos para poder receber a vacina contra a Covid-19, o novo coronavírus.

Feito por Portal Vilson Nunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.