“Votar em ACM Neto não significa tirar o PT”, diz João Roma, ex-ministro do governo Bolsonaro, em entrevista ao jornalista Vilson Nunes; ouça

João Roma (Foto: Reprodução)

Na tarde desta sexta-feira (17), o programa Giro de Notícias/Rádio Visão FM entrevistou João Roma (PL), pré-candidato a governador da Bahia, ex-ministro da Cidadania do Governo Bolsonaro e deputado federal. Em sua participação ao vivo por telefone, João Roma, esclareceu os motivos pelos quais pretende ser governador do estado. Ele enfatizou que, o foco de sua pré-campanha é trabalhar com a verdade, inclusive para reverter a rejeição apontada por institutos de pesquisa.

Ao ser questionado pelo jornalista Vilson Nunes sobre as notícias negativas contra o governo em relação ao aumento da fome e da inflação no país, João Roma defendeu o presidente contrapondo aos números veiculados pelos adversários e pela imprensa. [ouça]

Perguntado sobre sua atual relação com o ex-prefeito de Salvador e pré-candidato ACM Neto, Roma esclareceu que ele é o único que está oferecendo um caminho para fazer uma mudança de prática política da Bahia. Segundo ele, votar em ACM Neto não significa tirar o PT e até sugeriu que existe um “toma lá, dá cá” que marca a política baiana ou ao jogo de cadeiras que se tenta promover, quando se antagonizam o candidato oficial do PT, Jerônimo Rodrigues, e o oficioso de Lula, o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto. “Ele declaradamente diz que não quer está ao lado do presidente Bolsonaro, opção dele, ele inclusive disse que o projeto de poder dele pode estar sim vinculado ao do ex-presidente Lula, que o projeto de Lula não é antagônico ao projeto dele”, rebateu.

Roma ainda criticou a postura adotada pelo ex-aliado e afirmou ter certeza que a população baiana está decepcionada com o caminho tomado por ACM. “Quem deve estar decepcionado com ele é a população baiana que esperava um alguém que defendesse uma verdadeira mudança no estado da Bahia e não foi esse o caminho que ele adotou, ele está optando o caminho de querer agradar todo mundo, de dissimular suas opiniões, de não saber o que quer para o futuro do Brasil, e de cada vez mais mostrar que só quer o seu espaço de poder, querendo induzir a população”, argumentou. [confira]

Feito por Portal Vilson Nunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.