Secretarias de Assistência Social e Educação participaram do II Encontro de Combate e Prevenção ao Trabalho Infantil

Foto: Divulgação

O II Encontro Estadual de Combate e Prevenção ao Trabalho Infantil ocorrido em Salvador, nos dias 13 e 14 deste mês, foi promovido pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e teve como objetivo fortalecer a articulação e o trabalho intersetorial de combate ao trabalho infantil no estado da Bahia.

O Município de Guanambi esteve representado no Encontro, através das Secretarias de Assistência Social (Deuzane Cristina Soares Lobo, técnica de referência das Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil e Ângelo Jardel Nogueira Fernandes, Assistente Social do CRAS II) e da Secretaria de Educação (Vanusa Ferreira de Carvalho Lima).

Na oportunidade, o Município foi convidado a apresentar os avanços que estão sendo alcançados através “Desenvolvimento das AEPTI (Ações Estratégicas do Programa de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil)”, – Boas Práticas, e pode compartilhar experiências e traçar novas estratégias de enfrentamento e prevenção ao trabalho infantil.

A programação contemplou assuntos estratégicos de combate e prevenção ao trabalho infantil e contou com a participação de representantes que atuam no tema e na articulação da rede intersetorial de combate ao trabalho infantil e proteção integral às crianças e adolescentes.

Dentre os atores que compõem a rede intersetorial de combate ao trabalho infantil e proteção integral às crianças e adolescentes participaram do Encontro: Ministério Público do Trabalho, a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia – SEI, Coordenação de Divulgação e Formação de Economia Solidária, Secretaria de Emprego, Trabalho e Renda – SETRE, Fórum de Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalhador Adolescente Adolescente, Rede Peteca, Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Trabalho Escravo (NETP/SJDHDS, o Fórum de Erradicação do Trabalho Infantil e a Proteção ao Trabalhador Adolescente (FETIPA), técnicos da SAS e cerca de 500 profissionais da área de Assistência Social, Saúde e Educação, representando 125 municípios da Bahia. Erradicar o trabalho infantil é uma das tarefas mais importantes da atual gestão e estamos progredindo nessa luta.

Fonte: Assessoria de Comunicação – Prefeitura de Guanambi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.