Riacho de Santana: Populares sofrem para agendar consulta na Central de Marcação; procurada, Secretaria de Saúde não se manifestou

Foto: Leitor do Portal Vilson Nunes

A marcação de consultas e exames em Riacho de Santana (BA) tem gerado muita reclamação e revolta. Muitas pessoas tem dormido na fila para conseguir um atendimento e na maioria das vezes, faltam senhas para muitas especialidades.

Em fotos e mensagens encaminhadas ao PORTAL VILSON NUNES, internautas denunciam a desorganização para conseguir um agendamento. A situação tem gerado constrangimento para inúmeras pessoas, que têm de fazer o sacrifício de passar a noite ao relento para conseguir acesso a um serviço público de saúde que lhe é de direito. Em uma das manifestações, a cidadão relata a desorganização nesse setor da administração municipal. “É triste ver as pessoas do nosso município, necessitarem dormir vários dias em filas para conseguirem marcar um exame para atendimento na policlínica de Guanambi, isso é, quando conseguem. Até mesmo os pacientes portadores de câncer, necessitam estar em filas, com estados praticamente debilitados, sem falar que conseguem começar o tratamento, porém, não terminam por falta de vagas para as prioridades ou até mesmo, falta de organização por parte do secretário de saúde, ou demais que lá trabalham. Tentaram amenizar o problema, enviando algumas vagas para marcação dos exames nos postos de saúde, mais quando procuramos, as vagas já estão todas marcadas pelo os responsáveis pela marcação. O bom seria se pudessem acompanhar o descaso da população de perto, mais infelizmente isso só acontece quando é aberta as vagas para a marcação dos exames pela policlínica, geralmente toda última semana do mês, mais ou menos nas últimas segunda feiras de cada mês. Talvez pela divulgação nas redes sociais, eles poderão tomar alguma posição diante dessa situação. Mais, como estou te falando, a quase um ano ou mais a nossa população sofre com vagas para marcação desses exames”, manifestou.

O OUTRO LADO

Desde a última quarta-feira (277), a reportagem manteve contato com o secretário municipal de saúde – Ítalo Roberto de Castro Marques para se manifestar sobre o caso, no entanto, até a publicação desta matéria, não houve retorno. O espaço permanece à disposição.

Feito por Portal Vilson Nunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.