MP-BA emite nota de apoio a Operação Faroeste; desembargadora cita irmão de chefe da instituição em conversa gravada

MP-BA (Foto: Divulgação)

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) emitiu nota, na tarde desta sexta-feira (29), manifestando apoio às investigações no âmbito da Operação Faroeste, que investiga venda de sentenças no Tribunal de Justiça do estado (TJ-BA) e benefício em esquema de grilagem de terra no oeste baiano.

A nota aparece após a desembargadora e ex-presidente do TJ-BA Maria do Socorro Barreto Santiago, presa preventivamente nesta manhã, citar o nome do advogado Pedro dos Santos Lousado, irmão da chefe do MP-BA, Ediene Lousado, em conversa gravada.

A instituição designou a procuradora de Justiça Márcia Guedes, sub-corregedora-geral do MP-BA, para acompanhar a correição na Seção de Recursos e na Secretaria da Seção de Recursos que acontece hoje, dia 29, e no período de 2 a 6 de dezembro, oferecendo amplo e irrestrito apoio às investigações“, diz trecho da nota do MP-BA.

A gravação

Socorro foi presa preventivamente nesta manhã tentou destruir provas contra ela. Ela foi gravada pedindo a uma funcionária para impedir a apreensão de um celular pela Polícia Federal.

Segundo nota da Procuradoria-Geral da República (PGR), a magistrada descumpriu ordem do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de não manter contato com funcionários do TJ-BA.

Confira abaixo a nota do MP-BA na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO DO MP-BA SOBRE OPERAÇÃO FAROESTE

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) esclarece que, ainda que a atribuição originária seja do Ministério Público Federal (MPF), está acompanhando atentamente todos os atos relacionados à “Operação Faroeste”, que tem como alvo integrantes do Tribunal de Justiça da Bahia, e sua repercussão. A instituição designou a procuradora de Justiça Márcia Guedes, subcorregedora-geral do MPBA, para acompanhar a correição na Seção de Recursos e na Secretaria da Seção de Recursos que acontece hoje, dia 29, e no período de 2 a 6 de dezembro, oferecendo amplo e irrestrito apoio às investigações. O Ministério Público espera o esclarecimento de todos os fatos e que sejam responsabilizados todos aqueles que tenham incorrido em práticas ilícitas.

Fonte: Bocão News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.