Lagoa Real: Justiça decreta prisão preventiva de padrasto e avô acusados de estuprar menor que está grávida

Lagoa Real (Foto: Reprodução)

A Justiça decretou as prisões preventivas do padrasto e do avô suspeitos de estuprarem uma menor de 12 anos de idade no município de Lagoa Real (BA). Em 23 de julho deste ano, representantes do Conselho Tutelar do município de Lagoa Real estiveram na delegacia Territorial de Guanambi, acompanhando a menor. De acordo com informações obtidas pelo site Sudoeste Bahia, a denúncia seria que o padrasto teria estuprado a adolescente, no entanto, a menina contestou a informação, alegando que o autor do crime seria o seu avô. A vítima fez exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal, em Guanambi, onde ficou constatada a violência e a gravidez. A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar o caso e fez o pedido de prisão para a Justiça após o delegado plantonista Adir Pinheiro Júnior ouvir os dois suspeitos, a vítima e testemunhas. Os suspeitos não admitiram o crime.

Se condenados, a lei prevê de oito a 15 anos de prisão para o crime de estupro. Conforme o Conselho Tutelar de Lagoa Real, a menina está com a família e será acompanhada por um psicólogo, que recebe vítimas de qualquer tipo de violência doméstica na cidade.

Fonte: Vilson Nunes e Marcos Oliveira / Sudoeste Bahia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.