Integrante de facção morre, após entrar em confronto com a CAESG, na zona rural de Guanambi

Foto: Divulgação

Na tarde desta quarta-feira (23), um homem, vulgo “Fabinho de Ceraíma’, idade não informada – morreu, em confronto com policiais da Companhia Independente de Policiamento Especializado Sudoeste (Cipe/Sudoeste), durante diligências realizadas no distrito de Ceraíma, na zona rural de Guanambi (BA).

Segundo informações obtidas pelo PORTAL VILSON NUNES, por volta das 12h35, os policiais receberam informações que homens usavam uma casa abandonada para armazenar, cortar e embalar drogas. Diante da denúncia, os militares realizaram uma operação com o objetivo de combater o ato ilícito. Uma patrulha rural foi formada e os agentes iniciaram buscas em uma área de caatinga, onde localizaram uma casa com pelo menos três homens embaixo de uma árvore, em atitude suspeita. Com a chegada da viatura, os suspeitos fugiram realizando disparos contra os policiais, embrenhando-se na vegetação. Na troca de tiros, Fabinho foi encontrado baleado ainda com sinais vitais. Ele foi socorrido ao Hospital Geral de Guanambi (HGG), mas não resistiu aos ferimentos.

Foto: Divulgação

No local, a polícia apreendeu um revólver calibre .32, marca Taurus, N° de série 27861, oxidado; Dois cartuchos, calibre .32; Quatro estojos, calibre .32; Cinquenta e cinco trouxas de substância análoga à maconha, aproximadamente pesando 110g; Uma trouxa grande, contendo substância análoga à maconha, aproximadamente peso 30g; Um tablete de uma substância prensada, análoga à maconha, aproximadamente peso 70g; Dezenas de embalagens plásticas e uma faca.

Ainda segundo a polícia, no local, onde os indivíduos estavam, havia muita comida, água potável, remédios e roupas. Funcionava como uma base da facção. O falecido respondia por homicídio e era integrante de uma facção denominada ORCRIM, onde atuava como o chefe do tráfico em Ceraíma, além de executar roubo majorado.

O material apreendido foi apresentado na Corregedoria Setorial da CIPE SUDOESTE.

Feito por: Portal Vilson Nunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.