Insatisfeitos com a falta de diálogo e descumprimento de Lei, professores deflagram greve em Bom Jesus da Lapa

Foto: Reprodução

Os professores de Bom Jesus da Lapa – Bahia paralisaram suas atividades em sala de aula nesta terça-feira (22) e nesta quarta-feira (23) e posteriormente anunciaram greve a partir desta quinta (24), após a gestão municipal não dialogar com a categoria sobre impasses em relação ao cumprimento do piso salarial nacional dos professores. Os docentes estão indignados com a atitude do prefeito Fábio Nunes, e do secretário de administração Victor Hugo pelo fato desse mesmo gestor e secretário negarem cumprir com o reajuste salarial do professor concedido conforme a lei do piso nacional com recursos do FUNDEB.

Segundo a classe, ao negar pagar o reajuste, o prefeito enviou um projeto concedendo um pouco mais de 10% a todos os servidores, causando uma confusão, pois os recursos que pagam o salário do professor é dos 70% do FUNDEB e a lei do piso é direcionada ao professorado, a categoria diz não ser contrária ao aumento salarial dos outros servidores, inclusive é a favor de um aumento maior para os mesmos, mas não abre mão dos 33,24% conforme a lei do piso nacional aos professores.

A gestão municipal alega inviabilidade financeira, mas o SINSPUB (Sindicato dos Servidores Públicos de Bom Jesus da Lapa e Sítio do Mato) contratou um serviço de auditoria junto à empresa GIPE de Mundo Novo – Bahia, agência séria com profissional renomado que confirma que tem como conceder esse aumento de 33,24% aos docentes e ainda sobra recursos. Com a negativa ainda de ouvir os servidores e não conceder o aumento, os professores têm realizado manifestações de protestos e reinvindicações na frente da Secretaria de educação, pelas ruas da cidade, na Câmara de vereadores e em frente à prefeitura. A categoria espera o diálogo com a gestão municipal e concessão do aumento de 33,24% aos educadores para dar fim a greve.

Fonte: Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.