Homem é assassinado com vários tiros e mais duas pessoas ficam feridas em Bom Jesus da Lapa; veja vídeo

Foto: Reprodução

Na noite desta quinta-feira (10), um homem, identificado como Raffael Fernandes de Souza Silva, foi assassinado e mais duas pessoas ficaram feridas, após serem atingidos a tiros, em frente a um bar, situado na Avenida Agnaldo Góes, no bairro São João, em Bom Jesus da Lapa, no oeste da Bahia.

Segundo informações obtidas pelo PORTAL VILSON NUNES, por volta das 22h20, Raffael estava em frente ao referido estabelecimento, quando foi surpreendido por uma dupla – ainda desconhecida – a bordo de uma motocicleta Honda NXR Bros, cor preta, sem placa. Em seguida, a dupla efetuou vários disparos de arma de fogo em direção da vítima. Um vídeo que a reportagem teve acesso mostra o exato momento que os dois homens chegam atirando no alvo e ainda atinge outras duas pessoas que estavam no local. [confira o vídeo]

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local do crime, mas Raffael já não tinha sinais vitais. Os dois feridos foram encaminhados para atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA/24h), no entanto, não há informação sobre o estado de saúde de ambos.

O corpo de Raffael foi encaminhado para ser necropsiado no Instituto Médico Legal de Bom Jesus da Lapa. A Polícia Civil informou que instaurou inquérito para apurar a autoria e motivação do homicídio. Raffael trabalhava com agiotagem. Ainda segundo a polícia, cápsulas de pistola calibre 380 foram encontradas.

Feito por Portal Vilson Nunes

One thought on “Homem é assassinado com vários tiros e mais duas pessoas ficam feridas em Bom Jesus da Lapa; veja vídeo

  1. Segundo o Wikipédia, um agiota é uma pessoa que oferece empréstimos a taxas de juros extremamente alta, tem termos estritos de cobrança em caso de falha e geralmente opera fora de autoridade local. Portanto não se trata de trabalho, e sim de crime a economia popular, previsto em legislação própria (Lei nº 1.521/51, art. 4°) e com penas previstas de 06 meses a 2 anos de detenção e multa de 5 a 20 mil cruzeiros corrigidos da época que a lei passou ter vigência. Dentre outros agravantes, a pena pode ser aumentada se o crime for cometido em época de grave crise econômica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.