Guedes confirma extensão do auxílio emergencial de R$ 600 por dois meses

Paulo Guedes, ministro da economia. 3 de abril de 2020. (Andre Borges/Bloomberg/Getty Images)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, informou nesta terça-feira (30) que o auxílio emergencial será estendido por mais dois meses no valor de 600 reais.

A declaração foi feita em audiência pública da comissão mista do Congresso Nacional que acompanha a situação fiscal e a execução das medidas do governo federal contra o coronavírus.

Segundo ele, o anúncio será feito ainda hoje pelo presidente Jair Bolsonaro. A extensão no mesmo valor não exige uma nova legislação e pode ser feita por decreto. Antes, a ideia do governo era estender o auxílio em parcelas decrescentes.

Guedes prometeu que em dois ou três meses devem ser anunciados o novo programa Renda Brasil, que deve unificar programas sociais, e o Verde Amarelo, ideia que vem desde a campanha de reduzir encargos trabalhistas para estimular a contratação de jovens.

O ministro voltou a afirmar que acredita que o Brasil vai “surpreender o mundo” no espaço de 60 a 90 dias pois vai “retomar reformas e crescimento antes do que a maioria dos analistas está prevendo”.

Recentemente, o Fundo Monetário Internacional (FMI) revisou de 5,3% para 9,1% a sua projeção para a queda do PIB no Brasil neste ano, um dos piores números entre os emergentes.

Economistas destacam que uma retomada robusta da atividade é indissociável do controle da pandemia, que segue em ascensão no Brasil, segundo lugar mundial em número de casos e mortes.

Guedes admitiu dificuldades em alguns quesitos, como em fazer com que os programas de crédito chegassem na ponta: “O desempenho nessa front de crédito foi muito difícil”, disse “Mesmo expandindo crédito como expandimos, a verdade é que continuou insuficiente”.

Fonte: Exame

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.