CASO HIAGO | Polícia apresenta fatos novos sobre a morte do motorista de aplicativo

Foto: Divulgação

A Polícia Civil de Conquista vai apresentar, nas próximas horas, novos fatos apurados no decorrer das investigações sobre o “Caso Hiago”, envolvendo a morte com requintes de crueldade do motorista de aplicativo, Hiago Evangelista, 24 anos.

Atraído para uma emboscada há uma semana, por Rodrigo Porto Oliveira, o Playboy, e Alexandre Cruz Brito, o Parcker ou Xande, a vítima teve as mãos amarradas, esfaqueado e queimado vivo, implorando para não ser morto. Hiago conciliava os estudos, como acadêmico do 9º ano de odontologia em uma faculdade particular, como motorista de aplicativo.

Em depoimento, os acusados apresentaram ao juiz Reno Viana a versão de que o crime, até então investigado como latrocínio (roubo seguido de morte), teria sido cometido a mando do tráfico por causa de uma suposta dívida de Hiago, no valor de R$2,5 mil, com drogas. A dupla teve a prisão preventiva decretada.

Para defesa, amigos e familiares, a versão é contestável e, segundo eles, serviu como estratégia dos advogados da dupla para confundir a polícia e descaracterizar o crime bárbaro e camuflar a frieza dos assassinos. 

No decorrer das apurações paralelas pela equipe do Sudoeste Digital, ao longo de seis dias, ouvindo mais de 50 pessoas, foram aparecendo versões que pareciam completar o quebra-cabeças. As 10 perguntas, ainda sem respostas, estão elencadas a seguir:

1. Há quanto tempo Alexandre, membro de uma facção criminosa e ligada ao tráfico de Conquista, conhecia  a vítima e em que circunstâncias obteve o whatsapp da vítima?

2. Procede a informação de que Hiago estaria se recusando a atender as chamadas de Alexandre, que supostamente cobrava a dívida?

3. Hiago teria conhecido uma suposta namorada de um presidiário durante corridas ao presídio e mantido relação com ela, chegando ao conhecimento do namorado, que encomendou a morte por vingança?

4. Alexandre acionou Rodrigo “Playboy” para contratar a corrida porque Hiago não desconfiaria da armadilha, já que ambos não se conheciam?

5. Ao entrar no carro, na Urbis VI, Alexandre escondeu o rosto porque Hiago já o-conhecia?

6. Procede a informação de que a vítima teve os órgãos genitais e uma das pernas extirpados com a mesma  faca usada por Alexandre e não sidos arrancados por animais?

7.Na mesma noite do sumiço o que estaria fazendo Hiago numa pizzaria na cidade de Barra do Choça?

8.Teria realmente Alexandre entrado em contato com o cunhado de Hiago, via whatsapp, para informar da morte, localização do corpo e destino do carro?

9.Há alguma relação das festas promovidas por Hiago, presidente da Atlética (espécie de grêmio estudantil) com o caso em destaque?

10.O que revelam os arquivos obtidos nos telefones de Alexandre, Playboy, Hiago, namorada dele e do cunhado e o que restou apurado até agora?

Fonte: Sudoeste Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.