Brumado, Guanambi e Caetité estão com maiores índices da arbovirose, diz Sesab

Foto: Reprodução

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Bahia (Divep/Sesab) está em alerta para situação epidêmica de dengue e chinkungunya na região sudoeste. De acordo com levantamento realizado até o dia 23 de abril, foram notificados 24.500 casos das três arboviroses em todo o estado: dengue, chinkungunya e zika. Somente de dengue, foram registrados 14.732 casos em 271 municípios, com 16 óbitos.

Dez cidades vivem, segundo o levantamento, um surto de dengue. São elas: Urandi, Coaraci, Floresta Azul, Potiraguá, Apuarema, Mirangaba, Caatiba, Santa Cruz da Vitória, Remanso e Oliveira dos Brejinhos. Em relação à chikungunya, no mesmo período, foram notificados 9.290 casos, um aumento de 19,6% em relação às notificações do mesmo período do ano passado. No total, 193 municípios notificaram casos, 49 deles com uma incidência de 100 casos para cada 100 mil habitantes.

Na região, Guanambi, Brumado e Caetité estão entre os que registraram os maiores índices para a arbovirose. Não houve registro de óbito. Nos 10 municípios categorizados como de alto e altíssimo risco para as três arboviroses, a Sesab já autorizou a liberação do inseticida e UBV pesado.

A secretária estadual de saúde, Adélia Pinheiro, explicou que a eliminação do mosquito na fase alada é essencial nesse trabalho de combate, mas também é preciso contar com o apoio da população no sentido de evitar as condições que propiciam a reprodução do mosquito em água parada, eliminando as larvas.

Fonte: Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.