Bahia aposta no impacto das novas tecnologias para recuperar economia em 2021

Fonte: Unsplash

O estado da Bahia está buscando uma nova forma de incentivar a economia local, principalmente após a crise enfrentada no ano passado. A ideia de algumas empresas, e também de órgãos públicos da região, é dar cada vez mais espaço para as inovações tecnológicas. Um setor que já causa grandes impactos na rotina dos cidadãos. As indústrias, o comércio e até mesmo o entretenimento digital são setores que devem agitar a economia baiana em 2021.

No ano passado, por exemplo, o Senai Cimatec Park em Camaçari mostrou que o investimento de quase R$ 90 milhões conseguiu render bons resultados. O polo focado em novas tecnologias causou um impacto positivo em vários setores importantes para a região, como a indústria química, a mineração e, principalmente, a construção civil. Isso foi avaliado pelos economistas como um dos caminhos para a retomada econômica do estado.

Contudo, é na área do entretenimento digital que o estado da Bahia pode encontrar mais espaço para crescer. Esse setor tem conseguido destaque no Brasil, seja com as plataformas de streaming ou até mesmo com os jogos online. Apenas no ano passado, a taxa de crescimento de serviços como da Netflix ou da Globoplay cresceram em mais de 150%, redefinindo totalmente a forma com que os filmes e as séries são lançados no país. No caso dos jogos, os cassinos online se destacam pelo crescimento com o público brasileiro. Alguns dos sites mais bem avaliados, como o White Lion, fazem sucesso pela variedade e qualidade dos jogos de apostas. No caso da roleta online, a oportunidade de jogar no estilo francês, americano ou europeu costuma ser uma amostra da diversidade e a vantagem de apostar pela internet. Por último, também podemos citar o crescimento das livrarias digitais, principalmente pela Amazon, que está transformando tablets e outros dispositivos eletrônicos em verdadeiras bibliotecas digitais. É mais fácil ter vários livros em apenas um local, e assim não precisar de uma estante lotada.

Tudo mais digital

Apesar dos números e a variedade no entretenimento, é o e-commerce que aparece como um dos setores com maior projeção positiva na economia baiana nos próximos meses. Durante o ano passado, por exemplo, o crescimento do varejo online chegou a atingir mais de 30%. A expectativa é que essa tendência permaneça em 2021 e consiga aumentar a margem de lucro.

A prova desse movimento é que aumento de 50% no número de companhias que começaram a oferecer alguma forma de serviço digital. Lojas, farmácias e supermercados tradicionais podem servir de exemplo, pois começaram a criar sites interativos e com a opção de delivery. Tudo para se adaptar aos novos tempos de serviço no estado.

A rede Atakarejo, que possui mais de 15 lojas na Bahia e um faturamento na casa dos R$ 2 bilhões, por exemplo, começou a oferecer algumas alternativas para quem não quer sair de casa para fazer compras. Por meio do aplicativo de mensagem WhatsApp, é possível receber as compras via delivery ou então passar no mercado apenas para buscar os itens. Uma mudança inovadora que está rendendo bons frutos para esse comércio.

Foco na tecnologia

Esse caminho mais digital não é nenhuma novidade para o estado baiano, principalmente pela injeção de capital feita no passado. No final de 2019, o investimento de R$ 27 milhões pelo Senai Cimatec de Salvador para instalar o computador mais potente do Brasil já mostrava a importância desse setor. O dispositivo é essencial para realizar análises de dados e serviços mais complexos voltados para o setor de óleo e gás.

Isso mostra que órgãos públicos da Bahia também acompanham o setor privado nessa digitalização de muitos serviços. Vários pedidos burocráticos que antes eram feitos presenciais, por exemplo, estão começando a ser disponibilizados pela internet. É uma ação que corta gastos e, como consequência, reduz a burocracia até para que novos empresários consigam investir e abrir empreendimentos no estado.

A Bahia sofreu com a crise do ano passado, mas os próximos meses prometem ser marcados por uma forte recuperação econômica. Essa maior atenção dada ao mercado digital, que vai desde a indústria até o entretenimento, é um dos caminhos para conseguir bons números na economia até o final de dezembro. Uma aposta que pode colocar o estado como uma referência no uso da tecnologia para oferecer alternativas diferentes às empresas e aos cidadãos.

Fonte: Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.