Riacho de Santana: Falta de transporte escolar inviabiliza aulas presenciais no interior do município; sindicato e prefeito se manifestam

Transporte Escolar (Foto: Reprodução)

O município de Riacho de Santana vem andando na contramão da realidade da maioria dos municípios da região. As aulas presenciais ainda não alcançaram todos os alunos da Rede Municipal de Ensino, em razão da ausência de transporte escolar para atender aos alunos que residem majoritariamente na área rural.

O PORTAL VILSON NUNES já noticiou esse fato, inclusive ouviu o Prefeito Tito Eugênio, que na ocasião, responsabilizou o setor de licitação pela não realização de processo licitatório para contratação do transporte em tempo hábil, o que acarretou sérios prejuízos aos alunos provocando revolta dos pais com a demora do retorno das aulas presenciais.

Fato é que adentrando o mês de maio grande parte das escolas ainda não atendem a totalidade de alunos. Pais e professores informam as seguintes escolas sem aulas presenciais:

Colégio de Santa Rita
Colégio de Vesperina
Colégio de Agreste
Colégio de Gado Bravo
Colégio de Laguna
Centro educacional infantil da Santana – remoto e presencial, pois falta transporte.
Colégio da Mata – (presencial e remoto) – falta o transporte.

Os pais de alunos têm solicitado diariamente à imprensa que noticie essa situação, fato que também foi solicitado ao Sindicato dos Servidores Públicos de Riacho de Santana (Sinserp), o que provocou manifestação de seu presidente, Reginaldo Alves, que afirmou que a administração fez ajeitos para atender algumas localidades, em detrimento a outros locais, o que ele considerou ser “um ato criminoso”. [ouça]

O OUTRO LADO

Contatado, o Prefeito Tito Eugênio informou, que já disse o que tinha que dizer, que pela vontade dele já teria começado as aulas presenciais. Que está pagando pelo erro de um setor, mas que tem certeza que vai lutar pela recuperação do tempo perdido. [Ouça na íntegra a fala do Prefeito Tito Eugênio]

Feito por Portal Vilson Nunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.