Programa Rastreamento do Câncer de Mama já está atendendo em Palmas de Monte Alto

programa itinerante ‘Saúde sem Fronteiras’ Rastreamento do Câncer de Mama em Palmas de Monte Alto (Fotos: Vilson Nunes / Rádio Visão FM)

O programa itinerante ‘Saúde sem Fronteiras’ Rastreamento do Câncer de Mama começou o atendimento, a partir desta segunda-feira (19/06), à população feminina, na faixa de 50 a 69 anos, no município de Palmas de Monte Alto (BA). O programa é uma ferramenta de acesso da mulher às ações de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de mama. A carreta-móvel está estacionada na Praça da Bandeira, em frente à sede da Secretaria Municipal de Saúde, no centro da cidade. A previsão é que a Unidade permaneça no município até o dia 1º de julho.

De acordo com o Coordenador de Atenção Básica do Município, Marcos Fábio, mais de 1200 mulheres estão dentro da faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde para a realização dos exames de mamografia. As interessadas no atendimento devem apresentar um documento de identidade, Cartão do SUS e comprovante de endereço. O atendimento ocorre das 7h às 18h, na unidade móvel, equipada com mamógrafo e equipe especializada. A capacidade técnica é de realizar 140 mamografias ao dia.

Para as mulheres com diagnóstico positivo, o tratamento cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico será realizado em unidades de alta complexidade em oncologia na região de residência das pacientes.

A senhora Alice Gonçalves, uma das pacientes beneficiadas com o exame, disse durante entrevista à Rádio Visão FM, que o programa é extremamente importante, pois cuida da saúde da mulher. Ela ainda sugeriu que outros exames fossem disponibilizados à população feminina. “Gostei muito, demais, sempre é bom vim para Monte Alto, nós precisamos muito de saúde aqui na cidade né”, manifestou.

https://soundcloud.com/vilson-nunes/alice-goncalves

A DOENÇA

O câncer de mama é uma doença silenciosa que atinge milhares de mulheres, podendo até levar à morte.  É o segundo tipo mais frequente no mundo, e o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca). Na Bahia, o Inca estima que este ano serão 2.560 novos casos da  doença.

Fonte: Portal Vilson Nunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.