noticias Turma do STF rejeita denúncia de racismo contra Bolsonaro

Turma do STF rejeita denúncia de racismo contra Bolsonaro

-

Turma do STF rejeita denúncia de racismo contra Bolsonaro

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) realiza sessão, para o julgamento de dezenas de habeas corpus e a retomada da análise do Inquérito 4694 contra o deputado Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência, acusado de racismo pela Procuradoria-Geral da República.

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (11), por 3 votos a 2, rejeitar denúncia de racismo e discriminação apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência, devido a um discurso proferido por ele no Clube Hebraica, no Rio de Janeiro, em abril do ano passado.

Na ocasião, o deputado disse, entre outras frases destacadas pela PGR, que ao visitar um quilombo constatou que “o afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada! Eu acho que nem para procriador eles servem mais”.

O julgamento, iniciado em 28 de agosto, foi retomado hoje com o voto do ministro Alexandre de Moraes, último a votar no caso. Ele afirmou que “por mais grosseiras, por mais vulgares, por mais desrespeitosas, as declarações foram dadas no contexto de crítica política a políticas governamentais”. Por esse motivo, Bolsonaro estaria coberto pela liberdade de expressão e pela imunidade parlamentar.

Ele entendeu que as falas de Bolsonaro “não caracterizaram, por pior que tenham sido, a incitação à violência física e psicológica, ou apoio a violência física e psicológica a negros, a quilombolas, a estrangeiros”.

Alexandre de Moraes seguiu o voto do relator, ministro Marco Aurélio Mello. Do mesmo modo, o ministro Luiz Fux considerou que as falas de Bolsonaro se inseriram no contexto da liberdade de expressão, rejeitando a denúncia.

Em agosto, os ministros Luís Roberto Barroso e Rosa Weber votaram pelo recebimento de parte da denúncia. Eles consideraram que Bolsonaro deveria se tornar réu e responder a ação penal pelos crimes de discriminação e incitação ao crime, devido a falas em relação aos quilombolas e aos gays.

Últimas Notícias

Polícia Civil prende irmãos foragidos dos estados da BA e MT envolvidos com roubo a bancos, homicídios e tráfico de drogas; um deles era...

Na manhã desta quinta-feira (19), após um exaustivo trabalho de investigação dos policiais civis lotados na Delegacia Territorial de...

Homem tem 2 dedos decepados por máquina de marcenaria na zona rural de Palmas de Monte Alto

Edson da Silva Castro, 41 anos de idade, teve dois dedos da mão decepados quando manuseava uma máquina Tupia,...

Caetité: Vereadores denunciam atrasos nos repasses da prefeitura à Fundação Hospitalar Senhora Santana; diversas cirurgias não estão sendo realizadas

No último dia 10 de setembro, os vereadores de Caetité, da bancada de oposição, encaminharam requerimento ao presidente da...

PF cumpre mandados em gabinetes do líder do governo e de seu filho

Policiais federais estão desde as primeiras horas desta quinta-feira (19) no Senado e na Câmara dos Deputados cumprindo  mandados...

Colégio Estadual realizará III Feira de Ciências em Palmas de Monte Alto

Acontecerá no dia 25 de setembro, das 8h às 17h no Colégio Estadual Anísio Teixeira, em Palmas de Monte...

Uma pessoa morre e quatro ficam feridas após carro capotar na BR-430 em Igaporã

Um grave acidente foi registrado na tarde desta quarta-feira (18), na BR-430, próximo à cidade de Igaporã (BA). Segundo...

Mais lidas

- Advertisement -

You might also likeRELATED
Recommended to you