Presidente da Câmara dos Deputados e o pai são suspeitos de receber R$ 1,4 milhão da Odebrecht, diz PGR

Share on facebook
Share on whatsapp
Rodrigo Maia (Foto: Reprodução)

Uma perícia feita nos sistemas de registro de pagamento de propina da Odebrecht mostraram execuções de pagamentos no valor de R$ 1,4 milhão a atribuídos ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e ao pai dele, o ex-prefeito do Rio e vereador César Maia (DEM).

Segundo delatores, na lista, Rodrigo Maia tinha o codinome “Botafogo” e “Inca” nas planilhas e o pai, César Maia, era o “Despota”. Procurada, a defesa dos Maias disse que não se manifestaria porque, segundo ele, o caso está em segredo de justiça – embora o processo seja público.

Fonte: TV Globo