noticias Palmas de Monte Alto: Justiça Federal nega pedidos do...

Palmas de Monte Alto: Justiça Federal nega pedidos do MPF e absolve prefeito e mais 6 no processo da construção das 200 casas populares

-

- Advertisment -

Manoel Rubens (Foto: Vivian Nunes/Portal Vilson Nunes)

A Justiça Federal absolveu, na última segunda-feira (10), MANOEL RUBENS VICENTE DA CRUZ, então prefeito de Palmas de Monte Alto-BA, HERMOGENES NOGUEIRA NETO, presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL) à época, MONICA JANE PIRES DE MAGALHÃES SANTANA, secretária de Administração à época, EVARISTO DOS SANTOS GOMES, ex-membro da CPL, GERSON SANTANA PORTO FILHO, ex-membro da CPL, ERALDO TANAN DE OLIVEIRA, sócio-gestor da Elétrica D’Luz & Cia Ltda – EPP (antiga COR & CIA LTDA – EPP) e ELÉTRICA D’LUZ & CIA LTDA (antiga COR & CIA LTDA – EPP) no processo que apurava a suposta fraude em processo licitatório para execução do convênio nº 243/2005, firmado entre o município de Palmas de Monte Alto com a Caixa Econômica Federal, objetivando a construção de 200 (duzentas) casas populares, com recursos advindos do programa Carta de Crédito FGTS.

No caso dos autos, o Ministério Público Federal (MPF) imputou aos requeridos a prática de atos de improbidade que causaram lesão ao Erário e atentaram contra os princípios da Administração Pública, sustentando, em síntese, ilegalidades ocorridas no âmbito da Concorrência nº 01/2007. Em sede de defesa, sinteticamente arguiram os demandados: a) ausência de fraude no procedimento licitatório; b) inexistência de dolo e de prejuízo ao Erário; c) ausência de apropriação/desvio de recursos; d) inexistência de sobrepreço ou superfaturamento.

Ao julgar o caso, o juiz Felipe Aquino Pessôa de Oliveira, entendeu que não há provas suficientes para condenar os acusados. [veja abaixo]

“Acerca da alegação de estimativa arbitrária do custo para aquisição dos materiais de construção necessários, não a tenho como bastante para configurar a fraude apontada pelo Ministério Público Federal. De fato trata-se de uma irregularidade, eis que o adequado seria embasar a licitação com orçamentos/cotações de preços previamente realizados, e assim nortear os concorrentes quando da elaboração de suas respectivas propostas. Entretanto, a estimativa arbitrária de preços perpetrada pela então Secretária de Administração, desacompanhada da comprovação de que existiu efetivo sobrepreço quando da contratação final, não é indicativo suficiente de que tal arbitrariedade tenha se dado com o intuito de fraudar a licitação. E consoante constatação lavrada pela Polícia Federal no laudo de perícia criminal federal contábil nº 920/2014 (às fls. 611/619), “o valor total apresentado pela empresa COR & CIA LTDA. foi de R$ 1.329.117,80, enquanto que o valor global apurado pela perícia foi de R$ 1.346.718,32, ou seja, a empresa apresentou valor global inferior ao preço de referência SINAPI no valor de R$ 17.600,52 (1,31%). (…) foi feito estudo comparativo dos preços praticados pela empresa Cor & Cia Ltda com os preços de referência (…), não tendo sido constatado a ocorrência de superfaturamento no preço global.”, mencionou o magistrado.

Ao decidir o caso, o Juiz entendeu que a investigação não conseguiu reconstruir a realidade fática da acusação. Diante disso, julgou improcedentes os pedidos do MPF e absolveu todos os acusados, conforme consta na sentença abaixo. [confira aqui a sentença na íntegra]

Fonte: Portal Vilson Nunes

Últimas Notícias

Motorista atravessa rodovia e provoca acidente na BR-030 em Palmas de Monte Alto

No final da tarde desta quinta-feira (27), uma guarnição do 1º Pelotão da 4ª CIA registrou uma colisão entre...

Palmas de Monte Alto: ‘Esquenta da II Noite da Sofrência’ acontece sábado (7/3), com show ao vivo e sorteio de prêmios

A empresa VSN Produções, em parceria com o Bar do Charles, Bar do Negão e o Sky Bar, promovem...

Coronel da PM morre em acidente na BR-116 na cidade de Serrinha

O coronel da Polícia Militar, Zeliomar Almeida Volta, morreu por volta das 4h40 desta sexta-feira (28), em um acidente...

Comerciante guanambiense que sofreu acidente na BR-122 não resiste e morre no HGG

Morreu na noite desta quinta-feira (27), o comerciante guanambiense - conhecido como 'Carlinhos da Internet'. Ele havia sofrido um...

Homem morre após levar choque enquanto mexia em bomba d’água na zona rural de Palmas de Monte Alto

Um homem, identificado como Osvaldinho Lima Gomes, conhecido como 'Dino do Bar', de 52 anos, morreu na manhã desta...

Mais um traficante morre após entrar em confronto com a CAESG no sudoeste baiano

Na noite da última quinta-feira (27), uma equipe da Cipe Sudoeste realizava patrulhamento pela BA-407, nas proximidades do distrito...

Mais Lidas

- Advertisement -

Portal Vilson NunesÚltimas Notícias
O portal de notícias com a marca da verdade