Justiça conclui, após auditoria, que não houve fraude em urnas eletrônicas

0
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) conclui a assinatura digital e lacração dos sistemas eleitorais que serão usados nas eleições de outubro (José Cruz/Agência Brasil)

As auditorias de urnas eletrônicas, realizadas em cinco estados, na semana passada, após queixas de eleitores, concluíram que não há nenhum indício de fraude no primeiro turno das eleições. A investigação foi feita nos estados do Paraná, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, São Paulo e Santa Catarina entre quinta (18) e sábado (20). Justiça Eleitoral alegou, em relatório, que as urnas estavam “em perfeitas condições de uso e funcionamento”, e que “não houve indício de fraude ou defeito”.

A acusação de fraude foi feita por eleitores e pelo PSL, partido do candidato à Presidência, Jair Bolsonaro. Eles alegaram que a foto do candidato não aparecia na urna e que a votação era dada como encerrada, sem que fosse pressionada a tecla “confirma”. Foram auditadas, no total, 21 urnas.

O processo foi acompanhado pelo Ministério Público Eleitoral, a OAB, partidos políticos e peritos da Polícia Federal e do TSE, além de ser aberto ao público.

Fonte: Rede Acontece

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.