Grupo Direita Guanambi visita Bamin em busca de esclarecimentos sobre construção da barragem

0
Foto: Divulgação

O grupo Direita Guanambi, além de ser um grupo político é também social que se preocupa com o bem estar da sociedade, esteve visitando a BAMIN (Bahia Mineração), no dia 13 de Abril. Preocupados com o meio ambiente e com a construção da barragem de rejeito de minério de ferro localizada município de Pindaí que, em caso de rompimento esse rejeito vai correr pelo córrego Cachoeira caindo no Rio Grande onde desaguará na barragem de Ceraíma, causando grande destruição na região. Diante desse eminente risco para o futuro das novas gerações, esse grupo de cidadãos busca esclarecimentos sobre o tipo de material que será utilizado na construção da barragem e até que ponto é confiável conforme a legislação brasileira em vigor.

O grupo também informa que está solicitando do ministro do Meio Ambiente e da Agência Nacional de Mineração, uma fiscalização em toda a implantação do projeto, principalmente na parte da construção da barragem, que é a grande preocupação da população de Guanambi.

Segundo Wilson, diretor da BAMIN, a construção da barragem será de forma jusante, umas das mais seguras, com um custo de 200 milhões e toda água usada na lavagem do minério, água essa vinda do Rio São Francisco através da adutora da empresa será devolvida ao rio onde foi captada ou aos seus afluentes depois de tratada e livre de contaminação conforme exige a legislação. Sendo assim, o riacho da Cachoeira passará a ser perene e sua água potável.

Mesmo diante dessas informações, temos que ficar atentos pois o risco é grande e cada cidadão deve buscar esclarecimentos com especialistas e/ou pesquisar em fontes seguras e até mesmo visitando o local como fizeram alguns vereadores e o prefeito de Guanambi para tirar suas próprias conclusões, só não entendemos porque os representantes do povo ficaram em silêncio!

Fonte: Ascom

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.