noticias Faturamento da Bamin com mina em Caetité pode chegar...

Faturamento da Bamin com mina em Caetité pode chegar a 2 bilhões de dólares por ano

-

Faturamento da Bamin com mina em Caetité pode chegar a 2 bilhões de dólares por ano

Extração-de-minério-Bahia-mineração
Foto: Reprodução

A mina Pedra de Ferro, da Bahia Mineração (Bamin), pode gerar receita bruta de mais 2 bilhões de dólares por ano para a empresa no auge da exploração. Ao longo dos 30 anos previstos de duração da jazida, o faturamento pode chegar a 50 bilhões de dólares, em valores atuais, cerca de R$ 193 bilhões.

Esses valores foram estimados com base no tamanho da reserva, 470 milhões de toneladas, e na cotação do minério de ferro na bolsa de Dalian, na China. Nesta quinta-feira (6), o metal com 62% de pureza fechou cotado em 98,32. A Bamin diz que vai extrair até 20 milhões de toneladas por ano, sendo que o produto final terá teor de ferro entre 67,5 e 68,5%.

A Bamin pretende investir 3 bilhões de dólares na construção da mina em Caetité e do terminal de embarque no Porto Sul, em Ilhéus. A empresa diz que as duas obras vão gerar 30 mil empregos diretos e indiretos e que em fase de operação, serão mais de seis mil empregos diretos nas duas localidades.

O projeto da Bamin tinha previsão para começar a extração em 2012, entretanto, devido à queda do preço do minério no mercado internacional, o empreendimento ainda não começou a operar. Em 2011, a tonelada do material chegou a ser comercializado por 190 dólares, com o desaquecimento da economia chinesa, o valor caiu para 40 dólares em 2015. Com o preço em reação, o empreendimento passou a ser prioridade do grupo financeiro que a controla. A extração depende também da conclusão da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e do início das obras do Porto Sul.

O que era uma expectativa de desenvolvimento econômico para a região virou motivo de preocupação. A jazida está localizada em sua maior parte em Caetité, outra parte menor fica no município de Pindaí, mas é a população de Guanambi que vive angustiada com o empreendimento. A razão é a barragem de rejeitos, prevista para ser construída na microbacia do rio Carnaíba de Dentro.

Vídeo apresentado pela Bamin em 2010, apresentando as etapas do projeto – à época, a opção da empresa era pela construção de uma barragem à montante.

A Bamin pertence à Eurasian Resources Group (ERG), empresa sediada em Luxemburgo, cujo 40% do capital pertence ao governo do Cazaquistão. Anteriormente, a empresa era controlada por empresários indianos da Zamin/Ardila.

Últimas Notícias

Polícia Civil prende irmãos foragidos dos estados da BA e MT envolvidos com roubo a bancos, homicídios e tráfico de drogas; um deles era...

Na manhã desta quinta-feira (19), após um exaustivo trabalho de investigação dos policiais civis lotados na Delegacia Territorial de...

Homem tem 2 dedos decepados por máquina de marcenaria na zona rural de Palmas de Monte Alto

Edson da Silva Castro, 41 anos de idade, teve dois dedos da mão decepados quando manuseava uma máquina Tupia,...

Caetité: Vereadores denunciam atrasos nos repasses da prefeitura à Fundação Hospitalar Senhora Santana; diversas cirurgias não estão sendo realizadas

No último dia 10 de setembro, os vereadores de Caetité, da bancada de oposição, encaminharam requerimento ao presidente da...

PF cumpre mandados em gabinetes do líder do governo e de seu filho

Policiais federais estão desde as primeiras horas desta quinta-feira (19) no Senado e na Câmara dos Deputados cumprindo  mandados...

Colégio Estadual realizará III Feira de Ciências em Palmas de Monte Alto

Acontecerá no dia 25 de setembro, das 8h às 17h no Colégio Estadual Anísio Teixeira, em Palmas de Monte...

Uma pessoa morre e quatro ficam feridas após carro capotar na BR-430 em Igaporã

Um grave acidente foi registrado na tarde desta quarta-feira (18), na BR-430, próximo à cidade de Igaporã (BA). Segundo...

Mais lidas

- Advertisement -

You might also likeRELATED
Recommended to you