noticias Entidades protestam contra censura à imprensa decretada pelo STF

Entidades protestam contra censura à imprensa decretada pelo STF

-

Entidades protestam contra censura à imprensa decretada pelo STF

Presidente do STF (Foto: Reprodução)

As entidades que representam a imprensa e outras instituições da sociedade civil protestaram nesta segunda-feira, 15, contra uma decisão do ministro Alexandre de Moraes, que atendeu a um pedido de Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), de censurar uma reportagem do sites da revista digital Crusoé e O Antagonista.

Em nota conjunta, a Associação Nacional de Editores de Revistas (Aner) e a Associação Nacional de Jornais (ANJ) disseram que a medida judicial representa censura e não se coaduna com a democracia vigente no país. “A decisão configura claramente censura, vedada pela Constituição, cujos princípios cabem ser resguardados exatamente pelo STF”, afirmam.

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) disse que “causa alarme o fato de o STF adotar essa medida (…) justamente em um caso que se refere ao presidente do tribunal”. “O precedente que se abre com essa medida é uma ameaça grave à liberdade de expressão, princípio constitucional que o STF afirma defender”, escreveu.

Já a Associação Brasileira de Imprensa (ABI) afirmou que, “como guardião da Constituição, não pode o Supremo advogar em causa própria, criando casuísmos jurídicos que violam princípios e direitos que deveriam ser por ele protegidos”. “A ABI espera que o Supremo reveja essa decisão teratológica e restabeleça, com a urgência que o caso requer, o direito à informação e à liberdade de imprensa como determina a lei.”

Entidades que não são diretamente ligadas à imprensa também se manifestaram contra a atitude de Moraes. “A decisão abre um precedente grave e perigoso, ameaçando jornalistas que ousarem produzir reportagem envolvendo membros da Corte de serem alvos de semelhante tratamento: censura e perseguição inquisitorial, ambas há muito abolidas pelo sistema de direito brasileiro”, disse a Transparência Internacional.

José Robalinho Cavalcanti, presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), segundo registra o site O Antagonista, também criticou a decisão. “Como ficam o cidadão e a liberdade de imprensa se o próprio juiz, ademais da Suprema Corte, ao que tudo indica com provocação de outro juiz, e mais nada, decide os rumos de uma investigação e dá ordens de retiradas de conteúdo e de oitiva de jornalistas?”, disse.

Fonte: VEJA

Últimas Notícias

Rádio Visão FM lança novo aplicativo e site com transmissão ao vivo de áudio e vídeo; veja como baixar

A Rádio Visão FM 87,9 de Palmas de Monte Alto, sintonizada com as transformações tecnológicas e a consolidação das...

Times semifinalistas do Campeonato Montealtense de Futsal Masculino 2019 estão definidos; jogos acontecem sábado (19)

Neste fim de semana foram definidos os 4 times semifinalistas do Campeonato Montealtense de Futsal Masculino 2019. Na sexta-feira (11),...

Guanambi registra o 20º homicídio do ano; jovem foi morto a tiros dentro de residência

Marcos Vinicius Oliveira Teixeira, mais conhecido como “Belos”, de 21 anos, foi assassinado a tiros, na noite deste sábado (12),...

Governo do Estado inaugura sinal digital da TVE em Guanambi

No ano em que a cidade de Guanambi comemora o centenário de fundação, o Governo do Estado lança na...

Homem é hospitalizado no HRG após ser atingido por tiro acidental de espingarda

Um homem de 51 anos foi hospitalizado no Hospital Regional de Guanambi (HRG) na manhã desta segunda-feira (14), após...

Palmas de Monte Alto e mais 12 municípios recebem ambulâncias por meio de emendas parlamentares

O município de Palmas de Monte Alto, mais 12 municípios e o Hospital Geral Menandro de Faria, receberam ambulâncias...

Mais lidas

- Advertisement -

You might also likeRELATED
Recommended to you