Brumado: Bebê que nasceu com ossos de cristal necessita de ajuda para tratamento

Share on facebook
Share on whatsapp
Foto: WhatsApp/Achei Sudoeste/Arquivo Familiar

O bebê Igor Carvalho Neves, que nasceu no dia 13 de fevereiro, no Hospital Professor Magalhães Neto, em Brumado, portador da rara doença osteogenesis, conhecida popularmente como ossos de vidro ou ossos de cristal, necessita de ajuda para fazer o seu tratamento de saúde. A osteogenesis imperfecta é uma deficiência genética do tecido conjuntivo que tem como principal característica a fragilidade óssea. Esta síndrome hereditária acontece quando o corpo não produz quantidade suficiente de colágeno, proteína responsável pela constituição dos ossos, pele e tendões. Os portadores sofrem constantes fraturas ao longo da vida em situações banais, como andar ou levar uma queda. Estas fraturas podem começar ainda no útero materno durante as contrações do parto. A doença se manifesta em diferentes graus de severidade: quanto menos colágeno o organismo produzir, mais delicada será a estrutura óssea do portador. O site Achei Sudoeste buscou informações junto à secretaria municipal de saúde e o secretário Cláudio Feres disse que a família e o bebê, residentes na comunidade Lagoa do São João, região do distrito de Ubiraçaba, receberam todo o suporte ao alcance do município durante os 19 dias em que o recém-nascido esteve internado na UTI neonatal.

Ainda segundo o secretário, o corpo clínico da unidade de saúde conseguiu a transferência do bebê para a pediatria do Hospital Esaú Mattos, em Vitória da Conquista, onde aguarda uma vaga em um hospital especializado em Salvador. Por telefone a nossa reportagem, um parente informou que, logo após o nascimento, os médicos da UTI de Brumado constataram várias fraturas nas costelas e na clavícula da criança. Já no período em que o bebê se encontra em Vitória da Conquista foram identificadas mais duas fraturas, sendo uma em cada fêmur, além de uma anemia que exigiu uma transfusão sanguínea, bem como uma deficiência hepática. Também foram aplicados medicamentos para ajudar na formação da melanina, o que tem ajudado o bebê a se recuperar de algumas lesões internas. Para piorar o drama da família, o pai do bebê, Agenor de Carvalho Neves, está desempregado. Ao lado da esposa Ioná de Carvalho Neves, ele está em Vitória da Conquista em busca de apoio para o tratamento do filho. Uma corrente de solidariedade foi criada nas redes sociais no intuito de sensibilizar a comunidade para fazer doações para ajudar no tratamento da criança, seja em dinheiro ou em itens como alimentos e roupas para o recém-nascido. As doações em dinheiro podem ser feitas na conta da família, na Caixa Econômica Federal: Agência – 0947, Conta Poupança – 00003381-3, OP- 13.

Fonte: Achei Sudoeste