Mulher completa 110 anos com saúde e lucidez em Guanambi

Foto: Leitor do Portal Vilson Nunes

Chegar aos 100 anos está muito longe da expectativa de vida do brasileiro, que está na casa dos 75,8 anos, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E o que dizer então de uma pessoa que já passou uma década do centésimo ano de vida. Dona Ana Vitória de Jesus completou nesta segunda-feira (6), 110 anos. Ela nasceu em 6 de janeiro de 1910, na fazenda Canabrava dos Farias, na zona rural de Igaporã, mas viveu e trabalhou boa parte de sua vida, na fazenda Periperi, na zona rural de Matina, mas atualmente devido a idade, reside com o filho e a nora, no bairro Monte Pascoal, em Guanambi (BA). [veja o vídeo da comemoração]

Apesar da longevidade, dona Ana continua saudável e se comunicando com facilidade. Apenas a audição está enfraquecida. Ela acredita que só continua viva por providência divina. Além disso, a boa convivência com a família e a alimentação é o que mantém a idosa sempre forte para resistir ao peso da idade.

Ela foi casada com o senhor João Pereira do Santos, que faleceu em 1975. Dos 4 filhos que a idosa teve, apenas dois são vivos.

Considerada, a segunda mulher viva mais antiga que reside em Guanambi, dona Ana sempre pede aos familiares para ficar sentada na calçada da casa para que ela possa ver as pessoas passando.

VISITA ILUSTRE

Foto: Arquivo pessoal

Renomada profissional da arte e dança em Guanambi e região – Karla Viviane visitou a dona Ana em pleno aniversário. Nas Redes Sociais, ela registrou uma mensagem sobre o diálogo que teve com a centenária. [confira]

“06 de Janeiro. Dia de “Cantar Reis”. Aniversário do meu avô paterno Sr. Antônio Reis e por isso tenho “Reis” no meu sobrenome. Um dia especial pede uma comemoração significativa. Fui conhecer uma aniversariante hoje que está fazendo 110 ANOS. Isso mesmo. 110 anos de existência. Eu vivo buscando pessoas que já viveram muito para fazer perguntas sobre o que realmente faz sentido nessa vida. No alto dos seus 110 anos Ana Vitória respondeu: – pra mim o que importou na vida foi o fato de não ter angariado “ Mal Querência” de ninguém. O mesmo que não ter plantado desafetos. Lúcida, repetiu por três vezes a máxima da sua vida longa. – “ Se me perguntassem algo que não era da minha conta, respondia dizendo: não vi, não sei. Mesmo se a pessoa insistisse dizendo que eu estava lá, eu não queria saber, não gostava de participar disso”. Além dessa sabedoria o aspecto gratidão está presente nessa anciã. Durante nossa conversa ela citou a gratidão que nutre pelo filho e a nora que cuidam tão bem dela. Ana Vitória trabalhou duro a vida toda, perdeu o marido, mas não perdeu a fé na vida. Brilhou os olhinhos e esboçava um sorriso enquanto dialogávamos. Um exemplo para todos nós, não importa o que nos aconteça, a vida merece ser vivida. Por isso, não desista. Se estamos aqui é porque temos algo a aprender e um único fato pode transformar nossas verdades. Esteja atento ao que lhe acontece honrando a sua existência. Lembre-se: você não está aqui por acaso”. Karla Viviane!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.