Comissão Especial realizará Reunião Pública sobre exumação dos restos mortais de João Leonardo em Palmas do Monte Alto

Comissão Especial realizará Reunião Pública sobre exumação dos restos mortais de João Leonardo em Palmas do Monte Alto (Foto: Divulgação)

A Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos (CEMDP) vai realizar reunião pública sobre a exumação dos restos mortais que podem pertencer ao desaparecido político João Leonardo da Silva Rocha. O encontro com a comunidade acontece na segunda-feira, dia 28 de agosto, às 19h, no Auditório Jorge Amado, do Colégio Municipal Eliza Teixeira de Moura, localizado na Praça Tiradentes, no centro de Palmas do Monte Alto (BA). O procedimento de desenterramento está previsto para iniciar na terça-feira (29/8).

Durante a reunião, os integrantes da Comissão vão explanar a comunidade o procedimento de exumação e a importância histórica do processo. A intervenção no cemitério público será feita em uma área restrita, incluindo cinco sepulturas, cujas famílias detentoras já foram comunicadas. Todo o trabalho é feito em contato direto com a comunidade para evitar qualquer desconforto aos habitantes. A equipe multidisciplinar responsável pela diligência de campo é liderada pelo Dr. Samuel Pereira, médico perito cedido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Ministério da Justiça) para colaborar com os trabalhos da Comissão.

HISTÓRIA

João Leonardo da Silva Rocha é um dos 136 indivíduos reconhecidos como mortos em decorrência de participação em atividades políticas no período da ditadura militar no Brasil. Ele atuou no Movimento de Libertação Política (MOLIPO), em São Paulo. Foi um dos 15 militantes banidos do Brasil e enviados ao México em 1969. Retornou ao Brasil em 1971, foi morto em praça pública no município de Palmas do Monte Alto em confronto com a polícia militar em novembro de 1975 e enterrado diante da comunidade.

Seu caso também foi objeto de investigação pela Comissão Nacional da verdade (Lei 12.528/2011), que recomendou a continuidade das investigações sobre o desaparecimento de João Leonardo e produziu um mapa fotográfico que orientou a Comissão na localização de seus restos mortais.

Fonte: Vilson Nunes / Rádio Visão FM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.