Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), órgão do governo da Bahia responsável pela gestão de águas no Estado, vai iniciar a coleta e análise de água em poços próximos à região onde foi encontrada uma cisterna com alto teor de urânio. A inspeção deverá se concentrar inicialmente em cerca de 20 poços cadastrados pela Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb).

Nos próximos dias, disse o coordenador de monitoramento dos recursos ambientais e hídricos do Inema, Eduardo Farias Topázio, uma equipe deve ir a campo para coletar a água desses poços. O trabalho será feito pelo Centro de Pesquisas e Desenvolvimento (Ceped), órgão vinculado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado. De acordo com Eduardo Farias Topázio, a falta de informações sobre a localização de poços no interior dos municípios de Caetité e Lagoa Real, no sudoeste da Bahia, tem dificultado a coleta das amostras de água. Há um mês o Inema aguarda as coordenadas geográficas dos poços, dados que tinham de ser encaminhados pelas prefeituras de Caetité e Lagoa Real. “Pedimos essas informações e as secretarias de saúde e vigilância sanitária dos dois municípios ficaram de nos enviar os dados, mas até agora não recebemos nada que permitisse o começo do trabalho. A única coisa que chegou foi uma relação de nomes de donos de poços, sem detalhes do endereço. Não temos como mandar uma equipe a campo tendo apenas essas informações”, disse Topázio.

O trabalho de monitoramento, portanto, disse o coordenador do Inema, vai começar pelos poços já cadastrados e georrefenciados pela Cerb, os quais estão numa área próxima à mina de urânio da estatal federal Indústrias Nucleares do Brasil (INB).

Fonte: Sudoeste Bahia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here