Foto: EBC
Foto: EBC

O dinheiro desviado da Petrobras pelo esquema de corrupção financiou compra de helicópteros, lanchas e carros importados. Mas, segundo delatores ouvidos pela Lava Jato, também teria pago serviços de prostituição de luxo com “famosas” da TV e de revistas, tanto para diretores da estatal quanto para políticos.

Uma matéria da Folha de S. Paulo aponta que as declarações foram dadas pelo doleiro Alberto Youssef e o emissário dele, Rafael Angulo Lopez, ao Ministério Público e à Polícia Federal, ao responderem sobre expressões usadas em planilhas apreendidas. De acordo com os delatores, só em 2012 cerca de R$ 150 mil foram gastos na contratação das garotas. Entre as contratadas, estariam conhecidas por aparecer em programas de TV, capas de revista e desfiles em escolas de samba. Nas planilhas, Youssef e Lopez identificaram o uso das expressões “artigo 162” e “Monik” como pagamentos de até R$ 20 mil por programa.

A força-tarefa da Lava Jato não deverá utilizar as informações pois, para fins penais, não importa como o dinheiro foi utilizado.

Fonte: Bahia Notícias

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here